terça-feira, 22 de setembro de 2009

Imagens sem retoques

Tomada a iniciativa. E tinha que ser por mulheres.

Mulheres francesas. Preocupadas. Decididas a proteger a sociedade da indução provocada pelas fotos retocadas publicadas exaustivamente pela mídia.


A deputada Valéry Boyer, do partido conservador UMP, o mesmo do presidente Nicolas Sarkozy, apoiada por outras parlamentares, encaminhou um projeto de lei ao parlamento francês sobre restrições ao uso do retoque nas imagens.

A alegação fundamental é de que as imagens alteradas têm provocado problemas sérios de saúde física e mental, especialmente nas mulheres jovens.


Anorexia e bulimia.



As garotas querem ser magras a todo o custo.




"Queremos combater a imagem estereotipada de que todas as mulheres são magras e jovens." Valéry Boyer

A proposta prevê que as imagens adulteradas venham com uma advertência:


'Atenção, esta é uma imagem retocada para alterar a aparência física de uma pessoa.'




O projeto pretende que a lei alcance a publicidade de jornais, revistas, outdoors, embalagens de produtos alimentares e de beleza e até a propaganda eleitoral.

Photoshop é cachaça

Como já havíamos publicado, o photoshop dá na vista o efeito do trago.

Sem beber:

"Ah, meu! A mina é meio nariguda..."

Após beber:

"Tava tche olhando deschde chedo... tu é muuuuito gata!"

E como quem vive bêbado é que tem problema, o melhor é olhar o mundo com olhos reais.

Propaganda falsa


Para desespero das Susanas Vieiras, se fosse entendido que imagem adulterada é propaganda enganosa, as publicações por aqui também poderiam receber como restrições alertas para o público.


O efeito seria psicologicamente saudável.

As mulheres ficariam menos neuróticas.
Os homens, menos exigentes.


Mais casais poderiam se formar.




Menos solidão haveria.



Mais gente feliz sorriria.
Atenção, imagem sem retoque.



fonte: Corriere della Sera

Um comentário:

  1. Mas tchê, acho válido a balisa reguladora proposta pela deputada - mais pela atenção que isso vai chamar. E tomara que as discussões que surjam, direta ou indiretamente, beneficiem o pessoal a não têm lá aquela "alta-estima" e q são alvos fáceis e sofrem com a publicidade.

    mas sempre acho q há negociação, que muita gente não aceita o conteúdo imposto. e aí, nessa negociação, alguns conceitos bacanas se formam nas pessoas. há anos não reajo bem a playboys fotoshopadas(se bem q isso pode ser outra coisa...)

    seguinte ó: sou muito fã do humor do amigo blogueiro!

    ResponderExcluir